Ad
Ad
Ad
Category

Arte

Category
Segundo o artista: “A fotografia, o desenho, a tela, ou qualquer outra modalidade de imagem possui uma linguagem universalmente mais acessível, e concede maior liberdade de criação e interpretação.

O artista visual goianiense Alex Mateus, abre a exposição Escravo da Sensação: O si,  com coquetel no dia 06 de julho, sábado, às 20 horas, na Coolab, Setor Sul em Goiânia. As obras estarão à disposição do público até setembro de 2019. A entrada no evento é gratuita, e nos dias que se seguem o espaço possui horário de funcionamento de quarta-feira a domingo, das 17 horas à 01 hora da manhã.

Haverá ainda intervenção poética com a atriz Ludmyla Marques, ao qual trará para o evento interações cênicas que dialogarão com as obras, proporcionando ao público além da experiência visual, um maior aprofundamento no universo da Exposição Escravo da Sensação: O si. Ludmyla Marques é atriz e mestre em Artes Cênicas pela UFG, participa ativamente dos grupos Teatro Destinatário, Teatro Que Roda e Quintal das Artes Femininas. É idealizadora do projeto Domingo é Dia de Poesia Goiana, onde realiza vídeos-performances nas redes sociais, dando destaque à cultura local, atuando ainda como contadora de histórias e arte-educadora.

A atriz Ludmyla Marques participará da exposição com atos performáticos, instigando o público a intensificar sua relação com as obras em tela. Cenas e diálogos atravessam seus atos e olhares.

A exposição se constrói com a parceria COOLab e Evoé Café. Este último trata-se de um espaço receptivo de livraria, leitura, arte e bar proporcionando bem estar e socialização aos amantes das artes nas noites goianas. Fortalecendo estas ações, a COOLab Loja Colaborativa, tendo sob sua responsabilidade Ale Soares e Meire Vaz, soma energias com a proposta #COMPREDEQUEMFAZ, movimento que incentiva o consumo sustentável e local, promovendo a economia criativa da região através do apoio à produção autoral.

 

Alex Mateus exporá 15 telas que mesclam técnicas diversas, como pintura a óleo e acrílica, e lápis de cor, entre outros. Os temas abordados trazem apontamentos em torno dos elementos da natureza, com predominância da água e do sol – o fogo, em diálogo com uma representação humana, majoritariamente masculina. O artista trabalha com uma temperatura quente de cores, e traz personagens em situações em que elementos do mundo real se mesclam com outros que se comportam apenas simbolicamente. Apesar de ser apontado como surrealista, o artista afirma não seguir nenhuma corrente artística conscientemente.

le monde intérieur
Óleo sobre tela
60×40 – 2018

O conceito

Alex Mateus exporá 15 telas que mesclam técnicas diversas, como pintura a óleo, acrílica e lápis de cor. O artista trabalha com uma temperatura quente de cores, e traz personagens em situações em que elementos do mundo real se mesclam com outros que se comportam apenas simbolicamente. A exposição é um relato, por vezes biográfico, de sensibilidade e reflexão, utilizando-se de elementos da natureza (céu, nuvens, flores), com predominância da água e do sol – o fogo, em diálogo com uma representação humana expressiva, majoritariamente masculina. Estas duas instâncias, natureza e corpo, procuram conectar-se com um discurso visual diante as noções de o “dentro” e o “fora”, levando ao questionamento: “O personagem quer sair ou entrar?”. “Estamos dentro da cabeça dele ou fora no mundo real?”. De alguma maneira, o que permeia no personagem central é a possibilidade… Ou a possibilidade da impossibilidade. A afetividade também se expressa à procura pela conexão com o sublime inconsciente desconhecido, também interpretado pelo etéreo. Pintores como Tarsila do Amaral, Vicente do Rego, Frida Kahlo e Henri Rousseau possuem a admiração do artista, que afirma não seguir nenhuma corrente artística conscientemente.

Sobre o artista

Alex Mateus é Artista Visual, Jornalista, Fotógrafo e professor universitário há oito anos. Desde 2014, quando formou-se no mestrado em Arte e Cultura Visual (Faculdade de Artes Visuais – UFG), vem amadurecendo reflexões em torno da arte e suas possibilidades expressivas. Possui atuação multidisciplinar.

 

“É bem interessante o exercício de transpor sensações. Como materializar uma sensação? É como estar entre o ‘limite’ do real e o imaginário inconsciente. Então, no meu processo criativo acredito que procuro exercitar estas tentativas de expressão visual, procurando uma linha em comum entre todos nós diante o desejo humano” – Quem é ele, quem sou eu? Óleo sobre tela 70×70 – 2018

Segundo o artista: “A fotografia, o desenho, a tela, ou qualquer outra modalidade de imagem possui uma linguagem universalmente mais acessível, e concede maior liberdade de criação e interpretação. É bem interessante o exercício de transpor sensações. Como materializar uma sensação? É como estar entre o ‘limite’ do real e o imaginário inconsciente. Então, no meu processo criativo acredito que procuro exercitar estas tentativas de expressão visual, procurando uma linha em comum entre todos nós diante o desejo humano”, afirma Alex Mateus.

Exposição em telas: Escravo da sensação: O si
Artista: Alex Mateus
Entrada gratuita
Coquetel: 06 jul. sábado – 20 h
COOLab Loja Colaborativa – @gocoolab
Alessandra – 62 9 8203 4494
Evoé Café
Rua 91, 489, Setor Sul, Goiânia, Goiás
62 3092-3733 – @evoelivros

Arq.Arte