Ad
Ad
Ad
Category

Negócios

Category

As cidades globais, são grandes aglomerações urbanas que funcionam como centros de influência internacional. Estão no topo da hierarquia urbana. São dotadas de técnica e conhecimento em serviços de elevada influência nas decisões vinculadas à economia globalizada e ao progresso tecnológico. Possuem  infraestrutura necessária para a realização de negócios nacionais e internacionais, aeroportos, bolsa de valores e sistemas de telecomunicações, além de uma ampla rede de hotéis, centros de convenções e eventos, museus e bancos.

E  ainda algumas megacidades como Nova York, Londres, Paris, Tóquio e São Paulo, são classificadas como cidades globais – conceito já amplamente utilizado por instituições como Globalization and World Cities Study Group & Network (Carlos Leite,2000).

O economista americano Paul Krugman(1991), Nobel de Economia em 2008, Prevê que o crescimento das cidades será o modelo de desenvolvimento no futuro. Isso porque é nas megacidades que acontecem as maiores transformações, gerando uma demanda inédita de serviços públicos matérias-primas, produtos, moradias, transportes e empregos. Trata-se de um grande desafio para os governos e a sociedade civil, que exige mudanças na gestão publica e nas formas de governança, obrigando o mundo a rever padrões de conforto típicos da vida urbana. (Carlos Leite,2000).

As cidades mais influentes do mundo foram classificadas em três diferentes classes (Alfa, Beta e Gama). Sendo a classe Alfa as cidades de maior influência no planeta, a Beta, intermediária, e a Gama corresponde às cidades globais de menor expressão mundial.

Principais características dessas cidades:

  • A cidade deve ter uma familiaridade internacional, na prática quando se falar de Paris, por exemplo, não é necessário acrescentar França. Basta dizer Paris.
  • São cidades que influenciam o mundo com eventos internacionais, participando e promovendo. Como por exemplo, Bruxelas que sedia a reunião do grupo da União Europeia e a reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte. No caso de Nova Iorque sede das Organizações das Nações Unidas.
  • Uma cidade global tem uma grande população na sua área metropolitana que tem que ter  no mínimo  1 milhão de habitantes. Normalmente, vários milhões.
  • Os aeroportos das cidades globais são de grande porte e “abrigam” muitas  companhias aéreas internacionais.
  • O sistema de transportes deve ser eficiente e avançado incluindo rodovias, vias expressas e o transporte público, em geral.
  • Boa qualidade de vida.
  • As cidades globais abrigam sedes de grandes empresas multinacionais e conglomerados.
  • Outra característica é a presença de universidades importantes no cenário mundial.
  • Precisa ter uma bolsa de valores que tenha influência na economia do mundo.
  • A cidade global “abriga” instituições financeiras de grande porte e redes multinacionais.
  • Possui um grande número de bilionários.
  • Abriga grandes instituições de artes, como por exemplo, grandes museus.
  • Exerce grande influência econômica no mundo todo.
  • Possui uma excelente infraestrutura de telecomunicações.

 

Fonte:

http://meioambiente.culturamix.com/noticias/cidades-globais-e-a-sua-importancia

https://brasilescola.uol.com.br/geografia/cidades-globais.htm

DE SOUZA, Carlos Leite de Souza; AWAD, Juliana di Cesare Marques. Cidades Sustentáveis, Cidades Inteligentes – Desenvolvimento Sustentável Num Planeta Urbano, BOOKMAN, 2012.